Pragmático QB

Pragmático QB

quinta-feira, 3 de abril de 2014

FC Porto 1 vs Sevilha 0 - 03.04.2014 - Liga Europa

Competência QB.

Vejo futebol há muitos anos, e nas centenas de jogos nacionais e internacionais que vi, não me lembro de uma única expulsão como a de hoje. Dar 2 amarelos por 2 faltas ao mesmo jogador na mesma jogada parece-me de todo singular. A meu ver, o Fernando vê bem o amarelo pela primeira falta a meio campo não devendo ver o 2º amarelo pela 2ª falta na mesma jogada, até porque nem sequer acho que a 2ª falta seja passível de cartão. Seja como for, houve uma tremenda falsa de bom senso, ou então um rigor exacerbado na decisão do alemão Wolfgang Stark. Outro decisão claramente exagerada, é o amarelo ao Jackson, que me pareceu um pedido dos espanhóis.

Hoje um pouco à imagem do Porto dos jogos grandes, fizemos uma primeira parte a roçar o perfeito. Entramos muito pressionantes, jogando no campo todo e não deixamos o Sevilha respirar. A única ocasião de golo dos espanhóis acaba por ser aquele quase auto-golo do Jackson. O Porto esteve sempre no comando de jogo embora não criasse tantas ocasiões de golo como seria de esperar dado a diferença de posse de bola. A segunda parte foi mais equilibrada, o Porto baixou as linhas, deixou de fazer pressão alta e o Sevilha desinibiu-se, chegando com perigo num par de situações à baliza do Fabiano. A partir do 65/70 minutos deu-me a impressão que as equipas estiveram mais preocupadas em defender bem, o Porto para não sofrer um golo que forçosamente mudaria a postura da equipa na 2ª mão, e o Sevilha para não levar a eliminatória para Espanha já a descair para o Porto. O resultado parece-me justo, embora aquelas 2 bolas no ferro merecessem outro destino.

Acho que hoje não podemos apontar nenhum defeito à defesa, os 2 centrais estiveram imperiais, com mais belo golo do gaulês voador. O Danilo esteve impressionante, com um pulmão do tamanho do mundo e Alex Sandro fortíssimo a defender secando o ex-Benfica Reyes. Gostei muito do Jackson, trabalhou muito para equipa e não gostei do Varela, que mais uma vez faz um jogo muito fraco a denotar que precisa claramente de descanso. Em baixo esteve também o Quaresma, esteve demasiado agarrado à bola e quando a soltou nem sempre o fez com critério. Como atenuante serve o facto de ter estado no cruzamento do golo.

Golo e resumo do jogo:


All Goals - Porto 1-0 Sevilla - 03-04-2014 por Ra-mos


Dadas as ausências para a 2ª mão devido a castigos penso que não há muito por onde inventar, Ghilas no lugar de Jackson e Defour em vez do Fernando. A minha duvida poderá ser na hipótese Mikel, titularissimo na posição 6 na equipa B, aliado ao facto de que tem vindo a ser convocado para estes últimos jogos na Europa. Advinha-se mais um jogo difícil, de muita luta e tal como em Nápoles será fundamental marcar pelo menos um golo. O Mister deveria fazer uma gestão da equipa no próximo jogo com a Académica, fazer descansar por exemplo os 2 laterais ou pelo menos 1 deles, o Varela e o Quaresma. A minha equipa para domingo seria esta:

Fabiano
Ricardo, Reyes, Mangala, Josué (porque não testá-lo nesta posição?)
Herrera, Fernando, Quintero
Kelvin, Jackson, Licá

Um aparte, pelos vistos o vírus continua:

 https://www.youtube.com/watch?v=9GYJnav7qYY



2 comentários:

Bruno Sousa disse...

Gosto do que dizes mas na minha opiniao a segunda nao é falta mas sim um corte limpo ele leva e bem o amarelo da primeira falta e o segundo pela forma que se dirigiu ao arbitro se assim foi nada a dizer. quanto ao jogo só pecou por não haver mais um golo ou dois não seria escândalo nenhum ir com a eliminatória +- resolvida para Sevilha. la vai ser difícil mas se as palavras do quaresma no fim do jogo fizerem eco provavelmente vamos ter o melhor jogo do ano por parte do nosso FCP.

Rui Rodrigues disse...

Sim, o lance da expulsão deixa-me dúvidas porque não percebi o motivo do 2° amarelo, se foi pela falta ou pelos protestos. De qualquer das formas acho que houve excesso de zelo. Concordo contigo, as palavras do Quaresma no fim do jogo podem servir para unir forças para o resto da época.